quarta-feira, 6 de junho de 2012

Humildade


Boa noite, sou Wal, um adicto em busca da recuperação e estou a 45 dias sem uso de drogas.

Graças a Deus fiz a escolha certa na minha vida. Os dias limpos estão me deixando mais lucido. Quanto maior o tempo limpo mais fácil é identificar os meus defeitos e trabalha-los. Este é o minha primeira postagem neste blog, quero aqui fazer o meu diário pessoal, um santuário sagrado para deixar os meus pensamentos e minha vida em recuperação. Se Deus permitir este será a primeira de muitas postagens sobre recuperação que eu colocarei.

Bem, deixa eu parar de rodeios, hoje tive um dia comum na minha nova rotina, fui à clinica de recuperação em que fiquei internado para fazer o tratamento em grupo e hoje houve uma palestra sobre os 7º, 8º e 9º passos. Depois disso fiquei bastante reflexivo, principalmente em relação a humildade. Será que eu sou humilde? Cristo falou que são bem aventurados os humildes de espírito pois deles é o reino dos céus. E eu, será que sou humilde de espírito?

A humildade pode ser descrita como à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas. Se eu pensar nesse sentido eu não sou humilde, muitas vezes eu me sinto melhor que o meu semelhante, me expressando de forma que eu me sinta superior aos outros. Minha esposa fala que, mesmo sem querer, eu falo coisas que acabam machucando ou que acabam inferiorizando as outras pessoas. O pior é que eu não percebo isso.

 No I.P. de apadrinhamento de N.A. tem uma frase que fica insistentemente na minha cabeça. A frase afirma que eu preciso de ajuda para me salvar de minha auto-ilusão. Quando acontecem coisas assim eu tenho que me render ao que é dito por aqueles que estão ao meu redor, mas não é nada fácil fazer tal coisa. Minha doença resiste em permitir que eu tenha a mente aberta para aceitar que eu preciso mudar e que eu não posso mais manter os comportamentos anteriores e minha auto-ilusão racionalizada de que sou humilde.

A humildade não é algo simples, pensei por muito tempo que era inerente e mim esta condição, mas descobri que não era assim. Não se trata de auto-flagelação, mas sim de uma constatação da realidade. Preciso trabalhar muito o programa, já que eu estou com a mente aberta para me recuperar e muita boa vontade para mudar, mas temo que eu esteja menos humilde do que o necessário, peço que Deus me conceda a humildade necessária para que eu possa seguir a recuperação em paz.

Li a pouco uma mensagem bastante singela e que me deu uma luz para a questão: Humildade é saber que chegam certas horas em que sua única saída é a rendição. Portanto devo me render ao programa e principalmente a Cristo para que a recuperação ocorra, rendido estou diante da adicção e não posso mais por minhas forças, apenas na força de Deus e de meu mestre Jesus Cristo é que eu posso sair do fundo do poço e para tanto dou graças aos meus pastores e aos meus irmãos em Cristo, agradeço também aos meus companheiros de irmandade por me suportarem e me guiarem em suas experiências em recuperação.

Obrigado para aqueles que lerem por favor se puderem comentem, serenas 24 horas a todos.



4 comentários:

  1. Sua primeira postagem! Muito bem , só não se esqueça de que este é um diário viu? rsrs
    Humilde de todo na verdade ninguém é, as pessoas
    distorcem muito estes termos. Mas você teve humildade em aceitar o tratamento, o que já é muito para nós adictos.
    Com relação a dizer coisas que magoam sem querer, como mencionou sobre sua esposa, é mal humor de adicto mesmo, meu marido sempre reclama também. Percebo as vezes que digo umas coisas horríveis a ele e me arrependo na sequência, isto melhora com a prática de exercícios acredite.
    Tamujuntos ok?
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, segui o seu conselho e ja tenho uma segunda postagem, e pode deixar que este será o meu 10º passo diário.

      Excluir
  2. ..Boa noite..sou esposa de um adcito, ele está internado, se puder também depois passar no meu blog e comentar...agradeço a força...olha pelo que aprendi sobre dpendencia e codependencia..posso dizer que está no caminho certo sim..uma coisa que identificamos em um adicto em recuperação é a humildade, e vc mostra que está com boa vontade e se questionando se realmente é humilde, coisa que meu marido que está internado há 3 meses ainda não enxergou, nem desculpa ele ainda conseguiu pedir...força pra vc....kel

    ResponderExcluir
  3. Oração dos Doze Passos.

    Oh! Senhor! Venho diante de ti suplicar humildade para admitir que sou impotente perante
    a minha adicção e confessar, Senhor, que perdi o domínio sobre a minha vida. Rogo-te
    Senhor para devolver-me à sanidade há muito perdida. Conduz minha vontade hoje e sempre,
    Senhor, e dá-me coragem para colocar minha vida em tuas mãos. Fazei-me Senhor compreendê-lo
    segundo meu entendimento. Ilumine os meus passos, Senhor, para que eu possa transformar o
    meu orgulho e amor próprio, minha luxúria em energia vital. Dê-me força, Senhor, para que
    eu aplaque minha ira, e que transforme minha gula em necessidade de alimento. Não deixe que
    eu sucumba diante da inveja. Permita-me, Senhor que enxergue além das minhas falhas e possa
    fazer delas instrumento para meu aprendizado. Remova, Senhor, os defeitos do meu caráter.
    Que eu possa reparar todo o mal que pratiquei sem prejudicar a quem quer que seja. E que a
    partir de hoje, Senhor, eu possa admitir meus erros sem me sentir culpado. Que eu leve esta
    mensagem, Senhor, a todos aqueles que assim como eu, sofreram por não conseguir se entregar
    a Ti.

    SÓ POR HOJE BONS MOMENTOS.

    ResponderExcluir